A cárie dentária e o seu tratamento

 

 

caries

 

Introdução

A cárie dentária é uma doença que afeta quase 90 por cento da população. Ela é provocada por bactérias presentes na boca, que associadas a uma alimentação inadequada e a uma má higiene oral levam à sua evolução, podendo originar a destruição parcial ou total do dente.

anatomia dente e carie

O surgimento das cáries deve-se à ingestão de alimentos ricos em hidratos de carbono (principalmente doces), os quais as bactérias cariogénicas vão decompor e formar ácidos que dissolvem o esmalte, enfraquecendo o dente. Esta reação é mais grave quando os alimentos são ingeridos fora das refeições ou à noite antes de deitar.

 

Os dentes são afetados pela cárie de forma distinta

Os dentes são mais susceptíveis à cárie mal erupcionam, porque ainda não estão totalmente amadurecidos e são mais sensíveis ao processo cariogénico.

Além disso, os molares e pré-molares, por serem mais irregulares e possuírem sulcos e fissuras, permitem que os restos alimentares fiquem retidos mais facilmente nessas zonas; o que associado à dificuldade de higienização devido à sua posição mais posterior, leva a que estes dentes sejam mais susceptíveis a lesões.

 

Como posso saber se tenho cárie dentária?

O processo de formação da cárie é geralmente lento.

Inicialmente, aparece uma mancha branca na superfície do esmalte que se não for tratada evolui para uma pequena cavidade, através da qual as bactérias chegam à dentina.

A sua detecção numa fase inicial é difícil, pois não existem sintomas significativos.

Daí ser importante a visita regular ao seu médico dentista, que tem capacidade de avaliar e detetar as cáries nesta fase.

No entanto, pode notar na fase inicial alteração da cor (manchas brancas, amareladas, acastanhadas ou pretas) na parte superior dos dentes.

Em fases mais avançadas pode começar por sentir sensibilidade dentária ao frio e ao quente e surgimento de mau hálito.

E em fase posterior surge uma dor espontânea intensa, à qual pode estar associada a abcesso dentário.

evolucao da carie

Quais os cuidados que devo ter para evitar a cárie?

  • Escovar os dentes após as refeições com uma pasta fluoretada, sendo a escovagem noturna a mais importante;
  • Não ingerir mais alimentos após efetuar a escovagem noturna;
  • Passar o fio dentário pelo menos uma vez por dia, de preferência à noite;
  • Ingerir refeições nutricionalmente equilibradas, com redução da quantidade de doces e bebidas açucaradas;
  • Se não for possível a escovagem após uma refeição, pode mascar uma pastilha elástica sem açúcar. No entanto, as pastilhas nunca substituem a escovagem!

 

Tratamento da cárie dentária

O tratamento é realizado com materiais que substituem a parte do dente perdido. Podem ser usadas resinas compostas, que é o material mais estético, pois são da mesma cor do dente; ou, em dentes posteriores, o amálgama de prata (usualmente chamado de “chumbo”).

amalgama vs resina

Cáries que não atinjam o nervo são, normalmente, tratadas numa única sessão.

Quando as lesões são mais extensas, em que existe atingimento do nervo, é feito o tratamento endodôntico radical – a chamada desvitalização.

Deixamos um vídeo explicativo (em inglês) sobre o método do tratamento endodôntico.

Manutenção das restaurações

Após a restauração, é necessário relembrar a necessidade da sua manutenção, assim como reforçar os comportamentos preventivos para evitar o aparecimento de novas cáries.

As restaurações vão sofrendo desgastes e fissuras, que necessitam de avaliação regular para tratamento e substituição.

A cor das restaurações em resina altera-se com o tempo. Assim, deve evitar ou reduzir  a ingestão de alimentos e bebidas com pigmentos artificiais (café, chá, refrigerantes) assim como evitar o tabaco.

 

Se necessitar de um check-up dentário ou se sofre deste problema, lembre-se da PT Medical.

silvia clarisse

 

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Partilhe com seus amigos










Enviar
Partilhe com seus amigos










Enviar
Partilhe com seus amigos










Enviar