10 vantagens dos animais de estimação

Introdução

Existe cada vez mais evidência dos benefícios fisiológicos, psicológicos, sociais e terapêuticos das interações com animais.

Nas décadas mais recentes, o número de animais domésticos aumentou de forma consistente. Nos Estados Unidos, em 2007, mais de 63% das casas tinham animais de estimação. Este número sobe para 75% se nessa casa residir também uma criança.

A grande maioria dos donos olha para os seus animais de estimação como amigos (95%) ou como membros da família (87%), o que diz muito acerca das relações de afeto que estabelecemos com eles.

Quais os benefícios dos animais de estimação?

Melhoria global dos indicadores fisiológicos de saúde

Os donos de animais de estimação têm tensão arterial e níveis de colesterol e triglicerídeos mais baixos. Dar mimos aos animais diminui de forma significativa a tensão arterial, tanto da pessoa como do próprio animal.

Diminuem o Stress

Este foi um achado surpreendente…a presença de um animal de estimação em casa traz mais benefícios na redução do stress e dos seus efeitos cardiovasculares negativos que a presença de um(a) companheiro(a) ou amigo(a).

Já tem problemas cardiovasculares? Continua a ter vantagens!

Os doentes que sofreram um ataque cardíaco têm taxas de sobrevivência a 1 ano significativamente superiores, quando comparados com doentes sem animais de estimação. Donos de cães tinham 8.6 vezes maior probabilidade de estarem vivos que os doentes que não tinham animais de estimação em casa.

Ajudam a lidar melhor com a doença

Os animais de estimação têm um impacto positivo nas pessoas com doenças crónicas, sejam problemas cardiovasculares e respiratórios, demência ou cancro.

Estes doentes têm maior capacidade de aceitar e lidar com a doença.

Melhora o tempo de recuperação nos internamentos

Os animais de estimação diminuem de forma significativa o tempo de internamento necessário nas crianças hospitalizadas.

Ajudam na Depressão

Os animais de estimação ajudam a lidar com a depressão.

Isto está amplamente demonstrado, incluíndo em doentes com SIDA e idosos que vivem sozinhos. Também ajudam a diminuir o sofrimento e ansiedade dos doentes em fim de vida, internados em unidades de cuidados paliativos.

Os animais “sentem” a doença

Desconhece-se o mecanismo, ou se o mesmo é real, mas existem várias histórias amplamente divulgadas nos meios de comunicação social de animais com capacidade de detetar diversas doenças ou mesmo antecipar a morte…O Óscar, um gato residente num lar de idosos, tinha a capacidade de pressentir morte dos idosos residentes, indo dormir com eles nos dias anteriores ao falecimento.

Deixamos um dos vídeos acerca do gato Oscar.

Bons para outras doenças psiquiátricas

Os animais de estimação também ajudam a melhorar a funcionalidade de pessoas com atraso cognitivo ou outras alterações mentais como esquizofrenia, ansiedade e perturbação de hiperatividade e défice de atenção. As pessoas com esquizofrenia em contacto com animais são menos apáticas, revelam ter uma melhor qualidade de vida e estarem mais motivadas a interagir com o meio ambiente, de forma ajustada.

Em parte, as interações com animais alteram a tendência destes doentes se focarem negativamente sobre si mesmos.

São catalizadores sociais

Passear o cão ou ter uma conversa casual sobre animais de estimação também intensifica as interações sociais, reduzindo o isolamento e a solidão. Além disso, proporciona benefícios indiretos através da prática de exercício físico.

Previnem alergias

Antes pensava-se que os animais de estimação aumentavam a propensão das crianças para as doenças alérgicas…e se houvesse história familiar de alergias, o contacto animais deveria ser evitado.

No entanto, um número crescente de estudos tem sugerido que as crianças que crescem com os animais têm menor risco de sofrerem de doenças alérgicas.

E já sabe…para ajudar nos problemas de saúde, pode contar também com a PT Medical

– Dr. João Júlio Cerqueira  Especialista de Medicina Geral e Familiar –   

PARTILHAR

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email