Programa de Rádio – O Médico Explica – Episódio 00

http://www.youtube.com/watch?v=91LM1Io-E9c

Resumo do programa

Bom dia, Otávio. Em nome da PT Medical, agradeço a oportunidade de podermos realizar, em parceria com a Ondaviva, o programa de rádio  “O Médico Explica”, com o objetivo de educar e promover para a saúde.

Em primeiro lugar, permita-me explicar o que é o projeto PT Medical.

A PT Medical é constituída por um grupo de profissionais que abrange praticamente todas áreas da saúde – médicos e não médicos.

A PT Medical é um projeto diferente porquê?

Em primeiro lugar, apostamos na prestação de serviços de saúde ao domicílio, num conceito de qualidade associado a baixo custo…Acreditamos que os cuidados ao domicílio são o futuro, não só pelo envelhecimento da população e dificuldades crescentes na mobilidade, mas também por uma questão de comodidade e poupança de tempo, um recurso cada vez mais escasso nos dias de hoje.

Em segundo lugar, focamos a nossa atenção na abordagem multidisciplinar das doenças.

A abordagem multidisciplinar consiste na utilização as competências das diversas áreas da saúde, no sentido de melhorar a eficácia das nossas intervenções. Temos que aceitar que nenhum profissional de saúde sabe tudo, muito menos consegue tratar todas as doenças. Por essa razão, é necessário trabalho de equipa.

Por exemplo, na presença de um doente que sofreu um AVC.

Para minimizar as sequelas do AVC é necessário um fisioterapeuta caso exista um défice motor, um terapeuta da fala no caso de existam alterações na linguagem, um terapeuta ocupacional caso, após reabilitação, se mantenha algum défice. O médico também é importante por forma a otimizar o controlo farmacológico da doença e introduzir medidas que previnam a recorrência do AVC.

Este é apenas um exemplo em dezenas, das vantagens da abordagem multidisciplinar.

Se quiserem saber mais, podem consultar o nosso site em www.ptmedical.pt

Objetivo do programa

O programa será focado na Educação e Promoção para a Saúde da população. Este tipo de iniciativas, quando feitas com seriedade, são extremamente importantes. Possibilita o aumento do controlo das pessoas sobre a sua saúde, a sua capacidade para procurar informação e para assumir responsabilidades. Desta forma, os doentes assumem um papel de parceiros dos profissionais de saúde, em vez da atitude paternalista do médico para com o doente, conceito ainda muito presente em Portugal.

Então, e do que vamos falar hoje?

Hoje vamos falar, muito resumidamente, sobre medicina preventiva.

O que é Medicina preventiva?

De forma muito simplista, a medicina preventiva tem como objetivo prevenir doenças ao invés de curá-las ou tratar os seus sintomas.

No entanto, no pensamento de parte da população, a prevenção da doença baseia-se em ir anualmente ao Médico e fazer análises (os chamados check-ups). Se estiver tudo bem, então já fizemos a nossa prevenção e podemos continuar a nossa vida normalmente. Podemos continuar a fumar, ir ao MacDonald´s, ficar em casa a ver televisão em vez de ir dar uma caminhada, etc.

Parece uma brincadeira, mas, de facto, um estudo recente, realizado em Portugal, dá conta que 99% dos portugueses acham que existe necessidade de realizar análises ao sangue e urina anualmente!! Isto, de facto, é muito bom para algumas pessoas, se é que me entende, mas para a população em geral não traz grandes vantagens em termos de saúde.

A Cochrane, uma organização sem fins lucrativos que, de forma simplificada, agrega toda a informação médica sobre um assunto e, a partir da avaliação dessa informação, concluí o que realmente, funciona ou não funciona, realizou um estudo em que analisou se, de facto, realizar análises anuais trazia ou não benefícios em termos de mortalidade. Foram analisados 14 estudos que, globalmente, seguiram 182 mil pessoas. A conclusão principal é que os check-ups não trazem benefícios em termos de diminuição da mortalidade, em geral.

Ou seja, se é uma pessoa saudável, sem qualquer sintoma, não é por fazer o seu check-up anual que vai viver mais tempo. Isto, de forma generalista.

Então, o que aconselha para melhorarmos a nossa saúde?

É aqui que entra a verdadeira Medicina Preventiva, na minha opinião. A verdadeira prevenção da doença só se atinge através da mudança de comportamentos.

Claramente que não existe nada mais saudável, que nos dê melhor qualidade de vida e maior longevidade que uma Alimentação saudável; realizar Exercício físico; evitar beber Álcool em excesso; evitar o Tabaco; e dormir bem.

E agora, o Otávio diz-me que toda a gente sabe isso…no entanto, Portugal, mais de 60 por cento dos portugueses nunca praticou desporto, mais de 20% dos portugueses fumam e 12% têm um consumo abusivo de álcool…

Ou seja, até podemos saber que fazemos mal…mas continuamos a fazê-lo. E todos os profissionais de saúde têm o dever de atuar nestas áreas, alertando, educando e prevenindo o consumo.

Deixo aqui alguns dados interessantes:

Se toda a gente abandonasse o tabaco (ou se o tabaco simplesmente não existisse) a esperança média de vida da população, aumentaria entre 3 a 5 anos.

E se toda a gente fizesse exercício físico pelo menos 30 minutos 3 vezes por semana, a esperança média de vida aumentaria 9 meses a 2 anos.

Concluíndo…é importante perceber que são as coisas simples, grátis e amplamente disponíveis que têm o poder de nos dar mais saúde e prevenir a doença. É necessário motivação e estar disposto a uma mudança de estilo de vida.

Nas próximas semanas iremos abordar estes temas e muitos mais e, como acreditamos na abordagem multidisciplinar das doenças, iremos trazer também profissionais de saúde de outras áreas nos ajudar a compreender a sua perspetiva sobre algumas doenças.

Caso tenha alguma questão a colocar-nos, envie um mail para geral@ptmedical.pt.

Se estiver interessado em agendar consultas com os nossos profissionais, ligue para o 913 124 104.

PARTILHAR

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email