Sr. Doutor, Queria Fazer os “Exames de Rotina”! – Parte 4

exercicio fisico 4

Rastreio de consumo de álcool

O abuso do álcool é comum em todas as faixas etárias, todos os níveis socioeconómicos e em ambos os sexos. O consumo de álcool, acima do recomendado diariamente, semanalmente ou por ocasião em quantidades excessivas, está associado a vários problemas de saúde, incluindo:

  • Acidentes rodoviários e de trabalho;
  • Comportamentos de risco;
  • Absentismo;
  • Pobreza;
  • Exclusão social;
  • Suicídio;
  • Violência;
  • Distúrbios mentais;
  • Problemas cardiovasculares;
  • É, por fim, ao desenvolvimento de dependência.

Intervenções breves nos cuidados primários, incluíndo feedback, definição de metas e acompanhamento de contatos breves, são eficazes na redução do consumo de álcool para níveis mais seguros.

Recomenda-se a triagem para problemas de alcoolismo em todos os adultos e adolescentes.

Questionários curtos (por exemplo, o AUDIT- C) podem detetar o abuso do álcool. A abordagem de ” 5A “, concebido para parar de fumar, é também um bom modelo para problemas ligados ao álcool.

Violência por parceiro íntimo

A violência pelo parceiro íntimo (VPI) afeta pessoas de todos os grupos socioeconómicos e todas as etnias. Mulheres e idosos estão em maior risco. A violência por parceiro íntimo é definida como um comportamento controlador ou violento, intencional por uma pessoa que tem ou teve um relacionamento íntimo com a vítima.

O comportamento pode envolver:

  • Abuso físico;
  • Abuso emocional;
  • Abuso sexual;
  • Controlo económico;
  • Isolamento social da vítima.

Uma revisão sistemática para atualizar as recomendações da USPSTF concluiu que instrumentos de rastreio conseguem identificar estas vítimas e que o aconselhamento para determinados grupos, como mulheres grávidas, pode melhorar os resultados de saúde e diminuir IPV. Certos sinais e sintomas específicos da história e/ou exame físico devem ainda fazer o clínico considerar e perguntar sobre violência doméstica.

Depressão

Recomenda-se a triagem da depressão a todos os adultos.

Quando esta triagem é combinada com sistemas de cuidados que garantem uma avaliação mais aprofundada, tratamento e acompanhamento, o ônus de sofrer de depressão pode ser reduzida. Breves abordagens estão disponíveis que detetar com precisão as pessoas que sofrem de depressão.

Duas perguntas simples sobre humor e anedonia podem ser o suficiente para aferirmos problemas do foro depressivo:

“Ao longo das últimas duas semanas, sentiu-se triste, deprimido ou sem esperança? “

” Ao longo das últimas duas semanas, sentiu pouco interesse ou prazer em fazer as coisas?”

Estas questões podem ser tão eficazes quanto a utilização de instrumentos mais longos.

Rastreio de infeção pelo VIH

Em 2012, uma revisão encontrou evidências crescentes de que a terapia antirretroviral pode reduzir o risco de transmissão sexual do VIH e reduzir a morbidade e mortalidade em todos os pacientes infetados pelo VIH, incluindo aqueles que podem ser assintomáticas e só identificados por meio de triagem.

Em 2013, a USPSTF revista recomendações anteriores e aconselha o rastreio dos 15 aos 65 anos, bem como a todas as mulheres grávidas.

A instituição de programas de rastreio de rotina de VIH deve ser acompanhada por uma atenção escrupulosa à confidencialidade do paciente e aconselhamento apropriado para os resultados pós-teste.

O American College of Physicians também apoia a triagem universal, mas sugere ampliação da faixa etária até 75 anos, devido ao número crescente de adultos mais velhos com a infeção pelo VIH.

Visão e problemas de audição 

Problemas graves de visão e audição são o suficiente para afetar a funcionalidade diária de um donte e tornam-se comuns após os 65 anos. É razoável examinar periodicamente as pessoas com 65 e mais anos de idade para problemas de visão e audição. Questionar se o paciente tem dificuldade de audição ou visão pode não ser o suficiente para detetar problemas importantes, sendo que a combinação de um audiómetro portátil e otoscópio parecem ser os métodos de rastreio mais adequados para problemas de audição. Teste de visão como a tabela de Snellen pode ainda detetar erros de refração importantes e cataratas.

Existe também um questionário de 10 itens de autopreenchimento que pode ser útil em consulta face à triagem de hipoacusia (Hearing Handicap Inventory, IAPI -S). O “teste de voz sussurrada “, quando realizada de forma padronizada, também pode ser um teste de triagem razoável.

Parte 3 Parte 5

– Dra. Joana Carneiro  Especialista de Medicina Geral e Familiar-

PARTILHAR

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email